Impactos da Pandemia de COVID-19 na Rotina Profissional de Professores que Ensinam Matemática

Alguns Aspectos de Precarização do Trabalho Docente

Autores

  • Pedro Paulo Mendes da Rocha Marques Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Thays Rayana Santos de Carvalho Universidade Federal do Rio de Janeiro
  • Agnaldo da Conceição Esquincalha Universidade Federal do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.37001/ripem.v11i3.2565

Palavras-chave:

Pandemia de COVID-19. Ensino Remoto Emergencial. Precarização do Trabalho Docente. Professores que ensinam matemática. Formação Continuada.

Resumo

Da educação em tempos de pandemia emerge uma agenda de pesquisa para compreender os impactos do distanciamento social e de todo o contexto da Pandemia de COVID-19 nos processos educacionais. Esse texto, em particular, destina-se a investigar a rotina de professores que ensinam matemática na modalidade de ensino remoto emergencial, em particular, aspectos que revelem a precarização do trabalho docente. Para isso, apresenta-se uma breve revisão de literatura sobre ensino remoto e precarização docente. A pesquisa, de abordagem qualitativa, envolveu 300 professores das diversas redes e dos diferentes níveis de ensino de todo o Brasil, participantes de um curso de extensão sobre ensino de matemática em ambientes virtuais, ofertado durante a pandemia. Os dados, gerados no contexto do curso, foram tratados com inspiração na análise temática de conteúdo, e foram categorizados em dez aspectos de precarização do trabalho docente no ensino remoto, e agrupados em três blocos, a saber: condições de trabalho, relação professor-aluno e relação com recursos digitais.

Referências

Abonízio, G. (2012). Precarização do trabalho docente: apontamentos a partir de uma análise bibliográfica. Ensino De Sociologia Em Debate, 1(1), 1-28.

Alves-Mazzotti, A. J., & Gewandsznajder, F. (1998). O método nas ciências naturais e sociais: pesquisas quantitativas e qualitativas. São Paulo: Editora Pioneira.

Bardin, L. (2011). Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Brasil (1988). Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília: Supremo Tribunal Federal, Secretaria de documentação.

Bosi, A. (2007). A precarização do trabalho docente nas instituições de ensino superior do Brasil nesses últimos 25 anos. Educação & Sociedade, 28(101), 1503-1523.

Engelbrecht, J., Llinares, S., & Borba, M. C. (2020). Transformation of the mathematics classroom with the internet. ZDM - Mathematics Education, 52(5), 825–841.

Esquincalha, A. C. (2015). Conhecimentos revelados por tutores em um curso de formação continuada para professores de matemática na modalidade a distância. Tese de Doutorado, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Biblioteca Digital de Teses e Dissertações. Retrieved July 15, 2021, from https://tede2.pucsp.br/bitstream/handle/11020/1/Agnaldo%20Da%20Conceicao%20Esquincalha.pdf

Esquincalha, A. C. (2018). Discussões e práticas de formação de professores de matemática com e para o uso de tecnologias digitais. Anais do III Fórum de Educação Matemática, Tecnologias Digitais e Educação a Distância. Retrieved October 20, 2020, from https://ocs.ifes.edu.br/index.php/Vitoria_01/GT6/paper/view/4125.

Gasparini, S., Barreto, S., & Assunção, A. (2005). O professor, as condições de trabalho e os efeitos sobre sua saúde. Educação E Pesquisa, 31(2), 189-199.

Hodges, C., Moore, S., Lockee, B., Trust, T., & Bond, A. (2020) The difference between emergency remote teaching and online learning. EDUCAUSE Review. Retrieved October 8, 2020, from https://er.educause.edu/articles/2020/3/the-difference-between-emergency-remote-teaching-and-online-learning

IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2021). PNAD Contínua TIC 2019: internet chega a 82,7% dos domicílios do país. Retrieved April 20, 2021, from https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-sala-de-imprensa/2013-agencia-de-noticias/releases/30521-pnad-continua-tic-2019-internet-chega-a-82-7-dos-domicilios-do-pais.

Lapa, A., & Pretto, N. (2010). Educação a distância e precarização do trabalho docente. Em Aberto, 23(84), 79-97.

Lüdke, M., & André, M. E. D. A. (1986). Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU.

Marques, P. P. R. M., & Esquincalha, A. C. (2021). Avaliação no Ensino Remoto: o que estamos avaliando (e deixando de avaliar)? Anais do IV Fórum de Educação Matemática, Tecnologias Digitais e Educação a Distância. Retrieved June 20, 2021, from https://5e5570f1-5455-473c-b284-7f6771375b57.filesusr.com/ugd/b40184_a71f9a4a427042deaf66718e801c0a5f.pdf.

Martins, R. X. (2020). A COVID- 19 e o fim da Educação a Distância: um ensaio. Revista de Educação a Distância, 7(1), 242-256.

Nova Escola. (2020). A situação dos professores no Brasil durante a pandemia. Nova escola. 2020. Retrieved October 20, 2020, from https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com/MEWKNnJz3TJ8kKd7UhRpCuVcR95vP4VAEk83JtQSe4cferz85NnUvehrccET/ne-pesquisa-professor-final-1.pdf.

Paludo, E. F. (2020). Os desafios da docência em tempos de pandemia. Em Tese, 17(2), 44-53.

Pimentel, M., & Carvalho, F. da S. P. de. (2020). Princípios da Educação Online: para sua aula não ficar massiva nem maçante!, SBC Horizontes. Retrieved October 8, 2020, from http://horizontes.sbc.org.br/index.php/2020/05/principios-educacao-online/

Pretto, N., Bonilla, M. H., & Sena, I. (2020). Educação em tempos de pandemia: reflexões sobre as implicações do isolamento físico imposto pela COVID-19. Salvador: Edição do Autor.

Rondini, C. A., Pedro, K. M., & Duarte, C. dos S. (2020). Pandemia do COVID-19 e o ensino remoto emergencial: mudanças na práxis docente. Interfaces Científicas - Educação, 10(1), 41-57.

Sampaio, M., & Marin, A. (2004). Precarização do trabalho docente e seus efeitos sobre as práticas curriculares. Educação & Sociedade, 25(89), 1203-1225.

Santana, C. L. S., & Borges Sales, K. M. (2020). Aula em casa: educação, tecnologias digitais e pandemia covid-19. Interfaces Científicas - Educação, 10(1), 75-92.

Silva, S., Silva, S., Jimenez, S., & Segundo, M. (2012). Educação a Distância e Precarização do Trabalho Docente. Revista Eletrônica Arma Da Crítica, (4), 225-231. Retrieved July 13, 2021, from http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/23164.

Vio, N. L., Pascoal, I. O., Carmargo, M. L., & Feijó, M. R. (2020). COVID-19 e o trabalho docente: a potencialização de aspectos precários. Brazilian Journal of Development, 6 (10), 78717-78728.

Publicado

2021-08-02

Como Citar

Mendes da Rocha Marques, P. P. ., Santos de Carvalho, T. R. ., & da Conceição Esquincalha, A. (2021). Impactos da Pandemia de COVID-19 na Rotina Profissional de Professores que Ensinam Matemática: Alguns Aspectos de Precarização do Trabalho Docente . Revista Internacional De Pesquisa Em Educação Matemática, 11(3), 19-40. https://doi.org/10.37001/ripem.v11i3.2565

Edição

Seção

Dossiê "Educação Matemática em Tempos de Crise"

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##