Vestígios Pré-históricos do Futuro da Matemática Escolar

Autores

DOI:

https://doi.org/10.37001/ripem.v11i3.2555

Palavras-chave:

Ensino. Aprendizagem. Pandemia. Tecnologias Digitais. Matemática

Resumo

O novo coronavírus se espalhou de forma rápida e devastadora pelo mundo, o que levou a Organização Mundial de Saúde declarar que estamos diante de uma pandemia. A primeira ação para conter sua disseminação foi o confinamento dos seres humanos em suas residências. O vírus provocou mudanças na rotina em todos os lugares por onde chegou. Inúmeros trabalhadores desenvolvem suas funções laborais a partir de suas residências, milhares de alunos realizam suas atividades escolares desde suas casas e as famílias tiveram que desenvolver todos os trabalhos domésticos. As tecnologias digitais que até então não haviam ocupado um lugar de destaque na educação formal, surgiram como a solução para realizar as atividades escolares remotas durante a pandemia. Neste contexto, quais questões são colocadas aos professores agora que a sala de aula foi para dentro dos dispositivos digitais? Qual a real função do professor quando os alunos têm livre acesso à Internet durante as aulas? Como a escola lida com as vidas perdidas pela Covid-19 ao mesmo tempo que aborda os conteúdos escolares? As atividades escolares remotas parecem demonstrar a exaustão do modelo tradicional de educação, baseada nos conteúdos formais, que ainda prevalece nos dias atuais.

Referências

Brasil (1998). Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília, DF: Ministério da Educação/Secretaria de Educação Fundamental.

Canal UNA TV. (2013, Maio 2). Academia de Professores - Viviane Mosé [Vídeo]. Recuperado em 30 outubro, 2020, de https://www.youtube.com/watch?v=Zlr1VmBBOPs

Filordi, A. (2020). Por que a educação deveria parar na quarentena. Recuperado em 30 outubro, 2020, de https://jornalggn.com.br/a-grande-crise/por-que-a-educacao-deveria-parar-na-quarentena-por-alexandre-filordi/

Harari, Y.N. (2016). Homo deus: uma breve história do amanhã. São Paulo, SP: Companhia das Letras.

Harari, Y.N. (2020). Sapiens: uma breve história da humanidade. Porto Alegre, RS: L&PM.

Pantaleoni, A., Battista, G. (2020, abril 11). No perdamos este tiempo precioso dando deberes (Entrevista com Francesco Tonucci). El País. Recuperado em 30 outubro, 2020, de https://elpais.com/sociedad/2020-04-11/francesco-tonucci-no-perdamos-este-tiempo-precioso-dando-deberes.html?ssm=whatsapp

Skovsmose, O. (2000). Cenários para Investigação. Bolema. Boletim de Educação Matemática, v. 14, 66-91.

Wolfram, C. (2010, Julho). Ensinando às crianças matemática de verdade com computadores [Vídeo]. TED Conferences. Recuperado em 28 fevereiro, 2021,de https://www.ted.com/talks/conrad_wolfram_teaching_kids_real_math_with_computers?language=pt-br#t-181183

Publicado

2021-08-02

Como Citar

Mendes, R. de O. (2021). Vestígios Pré-históricos do Futuro da Matemática Escolar . Revista Internacional De Pesquisa Em Educação Matemática, 11(3), 07-18. https://doi.org/10.37001/ripem.v11i3.2555

Edição

Seção

Dossiê "Educação Matemática em Tempos de Crise"