FUNÇÕES DE VÁRIAS VARIÁVEIS: UMA ANÁLISE À LUZ DA TEORIA DOS REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICA EM LIVROS DIDÁTICOS

Autores

  • Rogério Fernando Pires Universidade Federal de Uberlândia
  • Leandro dos Santos Vieira Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filhos (UNESP -Campus Baurú)

DOI:

https://doi.org/10.37001/EMR-RS.v.2n.21.2020.p.126-136

Palavras-chave:

Funções de várias variáveis reais, Teoria dos Registros de Representação Semiótica, Livro didático.

Resumo

As funções nos livros de Cálculo Diferencial e Integral apresentam diversas representações. No entanto, a forma como os autores abordam cada representação influencia a conceitualização das funções de duas ou mais variáveis. Portanto, realizou-se uma pesquisa bibliográfica a fim de investigar como os livros privilegiam o estudo de função de duas ou mais variáveis à luz da Teoria de Registros de Representação Semiótica, de Raymond Duval. A escolha dos livros de Cálculo se deu por meio de um pequeno estudo das ementas dos cursos de Matemática de faculdades do Triângulo Mineiro que se mostraram mais relevantes quanto à formação inicial, apresentando um grande impacto social na região. Os resultados apontaram que livros com mais registros de representações de função implicam mais coordenações entre esses registros, atividade necessária para a apreensão dos objetos matemáticos.

Biografia do Autor

Rogério Fernando Pires, Universidade Federal de Uberlândia

Doutor em Educação Matemática pela PUC-SP. Professor Adjunto no Instituto de Ciências Exatas e Naturais da Universidade Federal de Uberlândia (ICENP/UFU). Colaborador no Programa de Pós-Graduação em Ensino de Ciências Exatas da UFSCar

Leandro dos Santos Vieira, Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filhos (UNESP -Campus Baurú)

Graduado em Licenciatura em Matemática pela Universidade Federal de Uberlândia. Mestrando em Educação para Ciência pela UNESP de Baurú

Referências

BOGDAN, R.; BIKLEN, S. Investigação qualitativa em educação. Tradução Maria João Alvarez, Sara Bahia dos Santos e Telmo Mourinho Baptista. Porto: Porto Editora, 1994.
CRESWELL, J. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Tradução Magda Lopes. Porto Alegre: Artmed, 2010.
DUVAL, R. Registros de representações semióticas e funcionamento cognitivo da compreensão em matemática. In: MACHADO, S. D. A. (org.). Aprendizagem em matemática: registros de representação semiótica. Campinas: Papirus, 2003. p. 11-33.
DUVAL, R. Semiósis e pensamento humano: registro semiótico e aprendizagens intelectuais. Tradução Lênio Fernandes Levy e Marisa Rosâni Abreu da Silveira. São Paulo: Livraria da Física, 2009.
DUVAL, R. Ver e ensinar matemática de outra forma: entrar no modo matemático de pensar os registros de representação semiótica. Organização de Tânia M. M. Campos. Tradução de Marlene Alves Dias. São Paulo: PROEM, 2011.
DUVAL, R. Diferenças semânticas e coerência matemática: introdução aos problemas de congruência. Tradução Méricles Thadeu Moretti. Revemat: Revista Eletrônica de Educação Matemática, Florianópolis, v. 7, n. 1, p. 97-117, 2012a.
DUVAL, R. Registros de representação semiótica e funcionamento cognitivo do pensamento. Tradução Méricles Thadeu Moretti. Revemat: Revista Eletrônica de Educação Matemática, Florianópolis, v. 7, n. 2, p. 266-297, 2012b.
FACHIN, Odília. Fundamentos de metodologia. 4. ed. São Paulo: Saraiva, 2003.
GUIDORIZZI, H. L. Um curso de cálculo. 5. ed. Rio de Janeiro: LTC, 2001. v. 2.
PONTE, J. P. The history of the concept of function and some educational implications. The Mathematics Educator, v. 3, n. 2, p. 3-8, 1992.
ROQUE, T. História da matemática: uma visão crítica, desfazendo mitos e lendas. Rio de janeiro: Zahar, 2012.
STEWART, J. Cálculo. São Paulo: Thomson Learning, 2010. v. 2.
THOMAS, G. B. Cálculo. São Paulo: Addilson Wesley, 2012. v. 2.

Publicado

2020-11-09

Como Citar

Pires, R. F., & Vieira, L. dos S. (2020). FUNÇÕES DE VÁRIAS VARIÁVEIS: UMA ANÁLISE À LUZ DA TEORIA DOS REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICA EM LIVROS DIDÁTICOS. Educação Matemática Em Revista - RS, 2(21). https://doi.org/10.37001/EMR-RS.v.2n.21.2020.p.126-136