SOFTWARE GRAFEQ E OS REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICA NA APRENDIZAGEM DE INEQUAÇÕES

Autores

DOI:

https://doi.org/10.37001/EMR-RS.v.2n.21.2020.p.151-160

Palavras-chave:

Tecnologias Digitais na Educação Matemática, Registros de Representação Semiótica, GrafEq, Inequações

Resumo

O presente artigo traz um recorte da pesquisa do trabalho de conclusão de curso da primeira autora, que foi orientada pela segunda autora. A pesquisa teve sustentação teórica na teoria de Raymond Duval sobre os Registros de Representação Semiótica e em outros autores que discursam sobre o potencial tecnológico na aprendizagem de Matemática. Buscou-se analisar as contribuições do GrafEq na aprendizagem de inequações, elaborando atividades que foram aplicadas a uma turma de estudantes do 3º ano do Ensino Médio em uma escola estadual de Porto Alegre. O objetivo da investigação, que tem metodologia qualitativa, foi verificar como os estudantes transitam entre os registros algébrico e gráfico no processo de compreensão de inequações. Os resultados apontam que o software GrafEq apresenta bom potencial para os alunos compreenderem diferentes objetos matemáticos e suas múltiplas representações, visualizarem as representações de inequações no plano cartesiano e construírem a aprendizagem matemática por meio da versatilidade do software.

Biografia do Autor

Juliana Paim Rocha, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Graduanda em Licenciatura em Matemática - UFRGS

Márcia Rodrigues Notare, Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS

Professora do Departamento de Matemática Pura e Aplicada do Instituto de Matemática e Estatística da UFRGS. Docente dos Programas de Pós-graduação em Ensino de Matemática (PPGEMAT-UFRGS) e Informática na Educação (PPGIE-UFRGS)

Referências

BASSO, M.V.A., NOTARE, M.R. Pensar-com Tecnologias Digitais de Matemática Dinâmica. Revista Novas Tecnologias na Educação: Porto Alegre. Vol. 13, n.2, 2015. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/61432/36324. Acesso em: 07 abr. 2019.

BODGAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação Qualitativa em Educação - uma introdução à teoria e aos métodos. Porto: Porto Editora, 1994. Disponível em: https://docente.ifrn.edu.br/albinonunes/disciplinas/pesquisa-em-ensino/investigacao-qualitativa. Acesso em: 25 abr. 2019.

DUVAL, R. Registros de Representação Semióticas e Funcionamento Cognitivo da Compreensão em Matemática. In: MACHADO, Silvia Dias Alcântara (org.). Aprendizagem em Matemática: registros de representação semiótica - 8a ed. Campinas, São Paulo. Papirus, p. 11- 33. 2013.

DUVAL, R. Registros de representação semiótica e funcionamento cognitivo do pensamento. Revemat. Florianópolis: v.07, n.2, p.266-297, 2012.

GOLDENBERG, M. A Arte de Pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em Ciências Sociais. 8. ed. Rio de Janeiro: Record, 2004.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio: Matemática. Brasília: MEC/SEF, 2002. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/ciencian.pdf>. Acesso em: 31 jul. 2019.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Orientações curriculares para o ensino médio – Ciências da natureza, matemática e suas tecnologias, volume 2. – Brasília: 2006. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/book_volume_02_internet.pdf>. Acesso em: 16 ago. 2019.

NOTARE, M.R., GRAVINA, M. A. (2013). A Formação Continuada de Professores de Matemática e a Inserção de Mídias Digitais na Escola. Anais do VI Colóquio de História e Tecnologia no Ensino de Matemática (VI HTEM), São Carlos, SP, Brasil. Disponível em: <http://htem2013.dm.ufscar.br/anais/artigoscompletos/artigocompleto_OC_T1_13_MarciaNotare_MariaAliceGravina_versao_final.pdf>. Acesso em: 15 nov. 2019.

PEA, R. Cognitive technologies for mathematics education. In A. Schoenfeld (Ed.), Cognitive Science and Mathematics Education. Hillsdale: Lawrence Erlbaum, p.89-122, 1987. Disponível em: <http://web.stanford.edu/~roypea/RoyPDF%20folder/A41_Pea_87b.pdf>. Acesso em: 08 abr. 2019.

Publicado

2020-11-09

Como Citar

Rocha, J. P., & Notare, M. R. (2020). SOFTWARE GRAFEQ E OS REGISTROS DE REPRESENTAÇÃO SEMIÓTICA NA APRENDIZAGEM DE INEQUAÇÕES. Educação Matemática Em Revista - RS, 2(21). https://doi.org/10.37001/EMR-RS.v.2n.21.2020.p.151-160